Portas do Paraíso

O artista italiano Lorenzo Ghiberti (1378–1455) passou anos esculpindo habilmente imagens da vida de Jesus nas portas de bronze do Batistério de Florença, na Itália. Estes relevos de 

bronze eram tão comoventes, que Michelangelo os chamou Portas do Paraíso. Como um tesouro artístico, as portas saúdam os visitantes com ecos da história do evangelho. Foi Jesus quem disse: “Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo…” (João 10:9). Na noite anterior à Sua crucificação, Ele disse aos Seus discípulos: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (14:6). Dentro de poucas horas, Jesus diria a um dos criminosos que estavam sendo crucificados ao Seu lado: “… hoje estarás comigo no paraíso“ (Lucas 23:43). Poucas semanas depois, o apóstolo Pedro proclamou com ousadia aos que haviam pedido pela morte de Jesus que “…abaixo do céu não existe nenhum outro nome […] pelo qual importa que sejamos salvos” (Atos 4:12). Anos mais tarde, o apóstolo Paulo escreveu que há apenas um único mediador entre Deus e a humanidade — o homem Jesus Cristo (1 Timóteo 2:5). As portas do paraíso se encontram no Salvador que oferece vida eterna a todos os que creem e vêm a Ele. Entre na alegria da Sua salvação. — Dennis Fisher Fonte: Nosso Pão Diário